Hidratação do Corpo: Mantenha o corpo Hidratado no Inverno

Tudo Sobre Hidratação do corpo

Hidratacaodocorpo mini

No verão, é fácil se lembrar de manter o copo de água cheio sempre por perto. O calor e a prática de atividades físicas mais frequente fazem com que o corpo peça pelo líquido e então a maioria das pessoas se mantém hidratada sem problemas.

No entanto, com a chegada do inverno, muitas se descuidam desse hábito, o que pode trazer prejuízos ao organismo.

Beber água é importante em qualquer época do ano. A diferença está apenas na quantidade: nos dias quentes, todos devem consumir um pouco mais dela, já que a perda de líquidos é maior devido à transpiração. Mas os benefícios do hábito são os mesmos no inverno.

É isso que explica o hidrogeólogo da empresa de águas Ouro Fino, Carlos Lancia. “A água colabora na manutenção da temperatura corporal, na hidratação de todas as células do organismo e serve como meio de transporte de muitas substâncias para o interior das células”, afirma ele.

Entre as vantagens também está a contribuição do líquido para eliminar as toxinas e compostos orgânicos que eventualmente são ingeridos na alimentação.

Assim, quem deixa de beber água sofre com distúrbios do aparelho digestivo, vasculares, alérgicos, de vias respiratórias, do aparelho urinário, dermatológicos e metabólicos.

Além disso, a diminuição da hidratação no inverno ainda aumenta a sensação de fome e, consequentemente, a ingestão de alimentos, principalmente à noite. “As pessoas confundem sede com fome”, ressalta o hidrogeólogo.

>> Recomendamos Para Você:

Você conhece os benefícios da boa Hidratação para seu corpo? Assista ao vídeo abaixo:

Quanto de água você deve beber?

Segundo Lancia, a quantidade de água a consumir depende da temperatura, umidade e intensidade da prática de atividade física.

“Recomenda-se beber no mínimo oito copos de água, o que equivale a dois litros por dia. Com os alimentos, já ingerimos diariamente cerca de 2 a 3 copos de água”, explica.

Essa medida de referência muda, no entanto, para as pessoas que se exercitam, já que a recomendação é de ingerir um copo de água a cada 30 minutos durante o treino.

O hidrogeólogo informa que uma pessoa em repouso elimina 2 litros de água por dia, enquanto uma esportista por perder até 6 litros, o que desgasta o organismo. “Os sintomas da falta de água mineral são dor de cabeça, câimbra e perda de equilíbrio”.

E não vale esperar a sede chegar para hidratar o corpo. Isso porque ela já um sinal do processo de desidratação, ou seja, o organismo já estará debilitado.

É importante ressaltar, ainda, que os idosos precisam ficar mais atentos ao hábito de beber água, pois neles os sinais da sede não são tão aparentes. “Mesmo sem sentir sede eles devem ingerir água mineral com maior frequência, para compensar a perda que ocorre normalmente no organismo pela transpiração através da pele, da urina e dos pulmões”, aconselha Lancia.

Atenção à qualidade da água

Na hora de matar a sede , o melhor ainda é escolher a água mineral. Em relação à versão potável, ela tem como vantagens a presença de minerais, oligoelementos e micronutrientes dissolvidos, que são essenciais ao bom funcionamento do corpo.

A única ressalva é quanto à quantidade de sódio presente em cada garrafinha. “Pessoas que têm dieta pobre em sódio devem dar preferência a águas minerais com baixo teor de sódio, sendo, portanto, adequadas também para crianças”, recomenda o hidrogeólogo.

Assim, antes de a sede chegar, que tal garantir um copo de água?

 

>> >> RECOMENDAMOS PARA VOCÊ:

banner-perfume-loja

Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *